Ambiente limpo, saudável e sustentável consagrado como um direito humano universal

A Assembleia-Geral da ONU votou e aprovou ontem, quinta-feira, dia 28 de julho, uma resolução que consagra pela primeira vez um ambiente “limpo, saudável e sustentável” como um direito humano universal e como tal, um direito que deverá ser defendido em toda a parte, por todos os países e abrangendo toda a população do planeta, sem deixar ninguém de fora.

A resolução recebeu o apoio de 161 Estados-membros, contou com oito abstenções e não teve votos contra. Esta decisão é considerada um passo histórico por governos e por muitas organizações ambientalistas, permitindo outro enquadramento no combate à crise climática, às diferentes estratégias de promoção da saúde do planeta e do meio ambiente, no enfrentar da ameaça da poluição e da destruição desenfreada de recursos.
“A adoção da resolução é apenas o começo”, disse ontem o secretário-geral da ONU António Guterres, exortando todos os Estados membros a tornarem este direito “uma realidade para todos, em toda a parte”.

Última Actualização em 29 de Julho, 2022

Partilhar este artigo
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp