Berlengas e Santana com classificação renovada de Reservas da Biosfera da UNESCO

A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) renovou o estatuto de reserva de biosfera para a ilha das Berlengas, ao largo de Peniche, e para Santana, na Madeira.

O Conselho de Coordenação Internacional do Programa “Man and the Biosphere” [MaB] da UNESCO aprovou recentemente os relatórios de revisão periódica das duas reservas da biosfera, no âmbito do cumprimento das exigências para manter a classificação internacional.

As duas reservas foram criadas em 2011 e integradas na Rede Mundial de Reservas da Biosfera da UNESCO, por decisão do Conselho de Coordenação Internacional do Programa MaB, sendo que esta reavaliação, de acordo com as exigências do referido programa, decorre ao fim de 10 anos de existência.

O Relatório de Revisão Periódica para cada uma das reservas inclui informações e a avaliação das principais atividades e projetos desenvolvidos nas áreas da conservação da biodiversidade e diversidade cultural, desenvolvimento social e ambientalmente sustentável e suporte à investigação, capacitação, monitorização, educação e comunicação.

Portugal tem 12 territórios que são reserva da biosfera da UNESCO, seis no continente (Boquilobo, Gerês-Xurês, Tejo internacional, Meseta Ibérica, Castro Verde e Berlengas), quatro no arquipélago dos Açores (Corvo, Graciosa, Flores e Fajãs de São Jorge) e dois no arquipélago da Madeira (Santana e Ilha de Porto Santo).

Na rede mundial, abrangendo 134 países, existem atualmente 738 Reservas da Biosfera.

https://www.unesco.org/en

https://unescoportugal.mne.gov.pt/pt/

https://en.unesco.org/mab

https://unescoportugal.mne.gov.pt/pt/redes-unesco/reservas-da-biosfera-da-unesco