Conferência de Alto Nível sobre “O Hidrogénio nas Nossas Sociedades – Estabelecer pontes”

 

A Conferência de Alto Nível sobre “O Hidrogénio nas Nossas Sociedades – Estabelecer pontes”, que teve lugar virtualmente a 7 de abril de 2021, contou com a participação de Ministros e de Secretários de Estado, peritos mundiais e representantes de organizações internacionais e científicas e explorou conjuntamente os aspetos económicos, industriais, científicos e tecnológicos do setor do hidrogénio.

O Ministro João Pedro Matos Fernandes sublinhou na sessão de abertura o facto de estarmos a viver tempos difíceis e que por um lado a recuperação económica e social são as prioridades imediatas, mas por outro não se pode ignorar a ameaça que as alterações climáticas representam também para a sociedade. Nesse sentido, referiu que o Pacto Ecológico Europeu fornece o quadro para a recuperação em conformidade com o objetivo de fazer da Europa o primeiro continente neutro em termos de emissões de carbono e que atingir a neutralidade das emissões de carbono na Europa até 2050 e uma redução de pelo menos 55% das emissões de gases com efeito de estufa até 2030 exige mudanças profundas no nosso sistema energético e um forte empenho numa transição energética, apoiada na implantação das energias renováveis.

O Secretário de Estado Adjunto e da Energia João Galamba destacou no encerramento da sessão os resultados da conferência e agradeceu em especial a participação dos representantes dos governos, dos países-baixos, Espanha, Alemanha, Luxemburgo e Canadá, dos investigadores, dos peritos nacionais e internacionais, das associações, e dos representantes do setor público e privado. Relevou ainda que Portugal pretende estimular as oportunidades para a transição energética aproveitando a Estratégia para o Hidrogénio da União Europeia em que o hidrogénio, nomeadamente o verde, é um facilitador fundamental para alcançar os objetivos do Pacto Ecológico. Salientou ainda que é especialmente relevante nos setores onde a eletrificação não é viável ou não é económica, e decisivo para a descarbonização da indústria pesada europeia, nomeadamente a produção de cimento, aço e no setor químico, bem como para os transportes, nas áreas em que o uso de baterias não é viável ou a melhor opção. Concluiu afirmando que o hidrogénio é uma prioridade, tanto a nível europeu como nacional e que os mais de duzentos participantes inscritos na conferência são uma prova da relevância que este debate tem em Portugal e na Europa.

A Conferência pode ser assistida na íntegra através do link: https://www.youtube.com/watch?v=nG_S8Ray2Z4&t=5s

Última Actualização em 9 de Abril, 2021

Partilhar este artigo
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp