Hoje celebra-se, pela primeira vez, o Dia Internacional das Reservas da Biosfera

 

 

Imagem – A Reserva da Biosfera de Castro Verde está situada no chamado Campo Branco alentejano, resultado de séculos de ação humana integrada com a natureza e que consolidou um importante ecossistema que alberga espécies típicas das estepes como a abetarda.

 

A UNESCO propõe a celebração anual do Dia Internacional das Reservas da Biosfera, fixando o dia 3 de novembro para essa comemoração. As reservas da biosfera são sítios únicos e inspiradores pela harmonia que se estabelece entre as pessoas, os seus modos de vida e a natureza, onde se exercitam soluções locais para problemas globais. A cultura local, as tradições, os modos de vida, o conhecimento das comunidades, são elementos valiosos e que são trazidos aos processos de planeamento, à promoção de uma economia verde e de um desenvolvimento genuinamente sustentável, mostrando ser possível viver com qualidade e conforto, ao mesmo tempo que se protegem ecossistemas.

Atualmente estão inscritas na Rede Mundial de Reservas da Biosfera 12 Reservas da Biosfera Portuguesas: Boquilobo (1981), Corvo – Açores (2007), Graciosa – Açores (2007), Flores – Açores (2009), Reserva da Biosfera Transfronteiriça do Gerês –Xurés (Portugal/ Espanha) (2009), Berlengas – Peniche (2011), Santana – Madeira (2011), a Reserva da Biosfera Transfronteiriça Meseta Ibérica (Portugal/ Espanha) (2015), Fajãs de S. Jorge – Açores (2016), a Reserva da Biosfera Transfronteiriça Tejo/Tajo Internacional (Portugal/ Espanha) (2016), Castro Verde (2017) e Porto Santo – Madeira (2020).

Mais informações aqui 

Última Actualização em 3 de Novembro, 2022

Partilhar este artigo
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp