Mainstreaming de Género – integração da perspetiva de género nas políticas públicas

   

 

O Conselho da Europa define o mainstreaming de género como “a (re) organização, melhoria, desenvolvimento e avaliação dos processos de tomada de decisão, por forma a que a perspectiva da igualdade de género seja incorporada em todas as políticas, a todos os níveis e em todas as fases, pelos actores geralmente implicados na decisão política.”(a)

A proposta de integração da perspectiva de género nas políticas públicas e nas práticas sociais é ainda recente, implicando uma maior consciência dos impactos socioeconómicos e culturais da actividade da Administração Pública. Ao tornar mais claro o papel das instituições públicas e privadas na transformação das sociedades em que inserem, o mainstreaming de género afirma o alargamento da responsabilidade da construção de uma sociedade mais equitativa.

 

Para mais informação:

Portal para a Igualdade: http://www.igualdade.gov.pt/index.php/pt/mainstreaming-de-genero.html
Instituto Europeu para a Igualdade de Género (EIGE) http://eige.europa.eu/gender-mainstreaming
Mainstreaming de Género no Fundo Social Europeu (GenderCoP): http://standard.gendercop.com/index.html
ONU Mulheres (UN Women): http://www.un.org/womenwatch/osagi/gendermainstreaming.htm
Organização Internacional do Trabalho (OIT): http://www.ilo.org/public/english/bureau/gender/newsite2002/about/defin.htm

 

(a). In A abordagem integrada da igualdade de género «mainstreaming». Relatório Final de Actividades do Grupo de Especialistas para uma Abordagem Integrada da Igualdade. (1999) Agenda Global N.º 3. Lisboa: Edição Conselho da Europa, CIDM, Gabinete da Ministra para a Igualdade, Presidência do Conselho de Ministros. Pp. 25)

 

Voltar

Última Actualização em 17 de Maio, 2017

Partilhar este artigo
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp