Plantação de árvores nativas do Quénia - 50 anos do PNUMA

 

Na celebração dos 50 anos do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente – PNUMA que teve lugar em Nairobi, cidade capital deste Programa desde 1972, o Ministro do Ambiente e Florestas do Quénia, Chris Kriptoo, convidou os 193 Estados-membros da Organização das Nações Unidas (ONU) a plantar uma árvore nativa.

Esta ação simbólica destaca a relevância da estratégia do Quénia para “deixar as cidades mais verdes”, promovendo ativamente a plantação de árvores e o consequente aumento da mancha florestal em todo o mundo, cumprindo-se um dos princípios fundamentais da Agenda Ambiental.

O evento aconteceu no City Park daquela cidade, e contou com a participação da Secretária-Geral do Ambiente, Alexandra Carvalho, que se deslocou a Nairobi entre os dias 27 de fevereiro e 2 de março, chefiando a delegação do Ministério do Ambiente e da Ação Climática, naquela que foi a 5ª Sessão da Assembleia das Nações Unidas para o Ambiente (UNEA-5.2).

O PNUMA está agora no centro da proteção do ativo do qual todos dependemos, o meio ambiente. O mundo percebeu que não podemos poluir o nosso caminho para o desenvolvimento e limpar depois. Temos o direito humano a um ambiente saudável. Os jovens estão exigindo mudanças. Governos, cidades e regiões estão agindo. As empresas estão agindo. Os investidores estão agindo e nada disso estava em vigor há 50 anos - Inger Andersen, Diretora Executiva do PNUMA.